Top ↑ | Archive

Via Láctea
(Olavo Bilac)

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto…

E conversamos toda a noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.”

DO AMOROSO ESQUECIMENTO

Eu, agora - que desfecho!

Já nem penso mais em ti…

Mas será que nunca deixo

De lembrar que te esqueci?

(Mário Quintana)

(via quedoceseja)

"E tudo me deu um enjôo. Tinha medo não. Tinha era cansaço de esperança."

- João Guimarães Rosa. (via quedoceseja)

(via quedoceseja)

"

Quando pequena, eu conseguia sentir o infinito. Era só fechar os olhos, se concentrar, apertar os olhinhos, mãos no rosto, cabeça baixa, e pronto! Sentia o infinito! Ele é negro, mas calmo. Com pontos luminosos, e alguma incógnita no fim, inatingível.

Doía o coração e dava alívio, tal como uma revelação do que estar por vim. Era o “pra sempre”, o “sem fim”.

Tal sentir só é possível quando se é bem pequena. Não sei porque, nem onde, nem quando. Só sei que não sinto o infinito. Acho que a razão matou a claridão e cegou os olhos por dentro.
Até sinto alívio! Eu-hoje não é tão corajosa quanto eu-ontem!

"

"Será que você apagou o desenho na parede ou o deixou nos azulejos do banheiro? Será que ela viu… e você inventou uma história qualquer sobre aquele desenho?…desenho de beijo!"

"I should have thought that listening to a song that reminds me of you would hurt me on this friday night. DAMN IT!
Damn you and the girl who are with you right now!"

"I hate the idea of going to work tomorrow!!"